POR

The New York Times destaca arquitetura da Base da Marinha do Brasil na Antártica

10/01/2020

Deu no New York Times: a arquitetura mais legal do mundo está na Antártica! E foi feita pelos brasileiros do Estúdio 41, de Curitiba (PR), que já confirmaram participação no 27º Congresso Mundial de Arquitetos UIA2020RIO.

Considerado o principal jornal estadunidense, o The New York Times publicou, esta semana, uma reportagem sobre a base de pesquisas da Marinha do Brasil na Antártica, a Estação Antártica Comandante Ferraz, que será inaugurada ainda este mês, substituindo uma antiga instalação totalmente danificada em um incêndio em 2012.

Naquela ocasião, a Marinha convocou o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) para promover um Concurso Público de Arquitetura para a nova base brasileira na Antártica. Venceu o projeto apresentado pelos arquitetos Fábio Henrique Faria, Emerson Jose Vidigal, Eron Costin, João Gabriel de Moura Rosa Cordeiro e Dario Correa Durce.

São dois edifícios baixos, que abrigam 18 laboratórios, área operacional e alojamentos para mais de 60 pessoas. Para o jornalista John Gendall, que assina a reportagem do The New York Times, a construção “pode ser confundida com um museu de arte ou um hotel boutique”.

A estação ocupa cerca de 4.500 metros quadrados na ilha de Rei George e fica a mais de três metros do solo coberto de neve. Além de ter as condições climáticas como um grande desafio, os autores do projeto buscaram soluções sustentáveis: 30% da energia consumida no centro de pesquisa virá de fontes renováveis do local. Atrás da estação há uma usina eólica que aproveita os fortes ventos antárticos. Para completar, também se esmeraram em “levar estética para o ambiente mais hostil do mundo”, como destacou o jornal americano.

Confira aqui a íntegra da reportagem do NewYork Times.



Realização

Promoção

Parceiros Institucionais

Apoio Institucional

Parceiro em Artigos & Projetos

Parceiro de Mídia

Agência de Viagens

Expo

Produção

Secretaria Executiva