POR

Às vésperas do RIO2020 UIA, Paraty é reconhecida pela Unesco

O que Paraty e a capital do Rio de Janeiro têm em comum?

As duas cidades do Estado do Rio desfilam natureza e arquitetura exuberantes. Os cariocas se orgulham de que, desde 2012, a capital passou a ser a primeira paisagem cultural urbana chancelada pela Unesco como Patrimônio Mundial.

A população de Paraty, agora, também tem motivos para comemorar. O município foi reconhecido pela Unesco nesta sexta-feira, dia 5, como Patrimônio Mundial da Humanidade, não apenas pelo centro histórico repleto de edificações coloniais, mas também pela natureza da Baía de Ilha Grande, que abrange Paraty e região.

Paraty entra na seleta lista de sítios mistos, em que se leva em conta os patrimônios histórico e natural, reconhecidos pela Unesco. Apenas 38 cidades do mundo são contempladas com o título. No Brasil, Paraty é a única.

Este difícil equilíbrio entre as paisagens construída e natural, comum tanto a Paraty quanto ao Rio, estará na pauta do RIO2020 UIA, extensa programação no âmbito da RIO Capital Mundial da Arquitetura Unesco-UIA que inclui o 27º Congresso Mundial de Arquitetos, o qual será realizado entre os dias 19 e 23 de julho do ano que vem. E também do Fórum Mundial de Cidades Unesco, que acontecerá em 17 e 18 de julho.

Para se inscrever no Congresso Mundial de Arquitetos, vá ao site oficial.

SOBRE PARATY

Paraty é um município localizado no litoral sul do estado do Rio de Janeiro, com 39.965 habitantes (IBGE/2014). Durante o período colonial brasileiro, abrigou o mais importante porto exportador de ouro do país, o que define a cidade como um importante local de preservação histórica. Paraty conserva seus encantos arquitetônicos em um centro repleto de igrejas, casarões antigos e fachadas decoradas com misteriosos símbolos maçônicos. A história também se fortalece por meio das tradições e manifestações culturais dos povos indígenas, africanos e caiçaras. Outro aspecto marcante é a natureza exuberante que cerca a cidade, com inúmeras praias, ilhas, matas e cachoeiras destacando a riqueza da biodiversidade. A região contemplada pela designação da Unesco engloba o Parque Nacional da Serra da Bocaina, o Parque Estadual da Ilha Grande, a Reserva Biológica Estadual da Praia do Sul, a Área de Proteção Ambiental de Cairuçu e o Centro Histórico de Paraty e Morro da Vila Velha. A “fusão de características próprias do patrimônio material e do imaterial” foi o que concedeu o título da Unesco à cidade.



Realização

Promoção

Parceiros Institucionais

Apoio Institucional

Parceiro em Artigos & Projetos

Agência de Viagens

Secretaria Executiva